terça-feira, 5 de junho de 2007

HOMENAGEM PÓSTUMA À UM AMIGO...

Dorme, amigo, dorme
Teu sono de rosa
Uma paz imensa
Desceu nesta hora.
Cerra bem as pétalas
Do teu corpo imóvel
E pede ao silêncio
Que não vá embora (...)
Mas dorme, que assim
Dormirás um dia
De um sono sem fim...
Na minha poesia.
Vinícios de Moraes
Postar um comentário