quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Registros de casos suspeitos de Dengue Hemorrágica em Santarém



Nos últimos dias os santarenos levaram um susto com a divulgação de três casos suspeitos de dengue hemorrágica.
A primeira morte por esta forma da doença aconteceu na manhã de ontem (13). O 1º Tenente da Marinha Charlivaldo Alves, de 41 anos começou a passar mal na sexta-feira da semana passada (8) e foi internado três dias depois no Hospital Municipal de Santarém.
O segundo caso registrado foi o de uma criança que estava internada no Hospital Regional. Segundo informações o menor teria recebido atendimento em outras clínicas antes de chegar ao Hospital Regional. Assim como o Tenente da Marinha o garoto passou mal no dia 8. Os últimos exames feitos no início da tarde de ontem davam conta de que o estado de saúde era grave. A criança acabou não resistindo e faleceu no começo da noite.
Hoje na Produção do Jornal, para quem não sabe eu trabalho na TV Tapajós como Produtora dos telejornais e Editora do Bom Dia Santarém, foi uma loucura.
O entrevistado do JT1 não pôde conceder a entrevista sobre os casos de dengue hemorrágica, a entrevistada do Link foi mandada para um Hospital e a equipe técnica juntamente com a equipe de reportagem foram mandados para outro hospital, gerando um estresse geral, e ainda tinha o pessoal da Liberal querendo informações sobre os casos da doença aqui na cidade.
Ufa!!!! Agora que acabou o Jornal (são 10:47 da manhã) pude, finalmente, tomar meu remédio para esta gripe que não me larga e tomar o meu querido cafezinho (não vivo sem esse pretinho!!!).
Mas durante toda a manhã, uma questão ficou martelando a minha cabeça sobre esse problema da dengue em geral: AFINAL, O PROBLEMA DA DENGUE É SÓ DO PODER PÚBLICO?? Porque, o que eu observo é que o tema DENGUE não é novo, campanhas e mais campanhas de prevenção e combate acontecem todos os anos. Então porque nós ainda vivemos assombrados com esta doença?
Acho que a população precisa tomar mais pra si o problema, descruzar os braços e partir para um combate efetivo. Atitudes simples como limpar o seu quintal já vai, com certeza, surtir um grande efeito nos números da doença.
Agora, porque a população não faz isso? A dona de casa espera pelo quê, ao invés de partir para a prática?
Sinceramente, eu não consigo entender essa apatia, uma vez que as “fórmulas” para a prevenção da doença estão ao alcance de todos.
E não vai demorar muito, todos estarão apontado os dedos para o Poder Público, cobrando mais campanhas de prevenção, mais borrifarão e etc. Não quero de forma alguma defender ou acusar aqui, estou apenas levantando um questionamento e me colocando dentre as pessoas que deveriam partir para a prática ao invés de esperar que a menina que trabalha lá em casa vá limpar o meu quintal!!!!!
Postar um comentário