segunda-feira, 21 de junho de 2010

Em tempos de Copa do Mundo, meus cachorros ficam loucos quando o foguetório começa. A Lupa (uma fila enorme) se treme toda de desespero e medo dos fogos). E olhando o site da Criativa achei umas dicas bem bacanas para lidarmos com essa situação. É bem bacana!!

Criativa

Prevenir o medo
Se você tem um cão ou gato ainda filhote, com três ou quatro meses, não o conforte em situações de barulho. O ideal é brincar com bolinha ou distrair o pet durante o ruído. Mantenha uma atividade prazerosa com o cão, como brincadeiras, e gradualmente exponha-o a estímulos barulhentos.

Tratar o medo
Segundo os especialistas, é possível tratar o trauma do animal mesmo quando adulto, porém o processo é mais demorado que a prevenção e deverá ser feito com a ajuda de um profissional. “Usamos um CD com sons de fogos, com o som bem baixo e mantemos uma atividade prazerosa com o animal, pode ser uma brincadeira com a bolinha ou petiscos. Aumentamos o som gradualmente para ele ir se acostumando”, explica Svevo.

Sete medidas paliativas
1. Solte a coleira
Não deixe seu cachorro ou gato na coleira. Muitos animais, quando presos, morrem por enforcamento, no desespero de fugir dos fogos e rojões.

2. Deixe-o num local tranquilo
Se precisar isolar seu pet, deixe-o fechado em um local sem vidro e seguro. Com medo, muitos animais atravessam a vidraça e acabam se ferindo gravemente.

3. Acalme-o
Homeopatia, florais e acupuntura podem diminuir o medo e a ansiedade do seu animal. Mas esses tratamentos devem ser feitos ao longo do ano. Converse com seu veterinário, pois é ele quem dirá a dose certa e o medicamento correto.

4. Algodão no ouvido
Em casos extremos, alguns veterinários indicam colocar um chumaço de algodão nos ouvidos do animal, porém alguns pet podem estranhar também essa situação.

5. Cuidado com as fugas
Não deixei portas e janelas abertas, cães e gatos podem tentar fugir para a rua com receio dos fogos.

6. Televisão ou rádio ligado
Para trazer conforto ao animal, você pode colocá-lo em um local seguro, com a luz acesa e a televisão ou rádio ligado (não muito alto) para abafar o som dos rojões.

7. Sem vizinhança
Uma solução, principalmente para quem tem em casa um animal com fobia grave a barulhos, é afastar completamente o bicho, deixando-o em locais protegidos, como hotel longe da cidade e sem vizinhança.
Postar um comentário