quarta-feira, 25 de abril de 2007

GOVERNO FEDERAL PRETENDE LANÇAR MÃO DO C.U. EM 2006

Matéria publicada no Jornal Olho de Boto - edição do ESEL, em 2006

Por ESEL - Encontro Semanal dos Estudantes de Letras

O governo Lula pretende, nas próximas semanas, anunciar a adoção de um cadastro único (C.U.) para todos os cidadãos brasileiros. Será uma novidade muito bem vinda para a maioria da população que não agüenta mais ter que decorar números como CPF, RG, Título de eleitor, cartão de crédito, senha, etc., e todas essas mazelas numéricas instituídas pelos nossos governos ao longo da história.
Certamente a população ficará feliz com a implantação do Cadastro Único (ou, para os íntimos C.U.). Nosso tão estimado presidente Lula irá definitivamente enfiar o povo no C.U. com vistas a exterminar a infame burocracia de uma vez por todas. Tal objetivo será alcançado com a concessão de um C.U. a cada brasileiro.
Veja agora uma pequena demonstração de como o seu C.U. será importante em sua vida. Inicialmente, você usará o seu C.U. apenas para as necessidades básicas, porém com o tempo, não há dúvidas, que você poderá usufruir as facilidades que o C.U. têm a lhe oferecer. Por exemplo, ao requerer um empréstimo bastará conceder o seu C.U. ao gerente do banco, que em poucos minutos, através de uma simples consulta à Central Nacional do C.U., a quantia compatível em seu C.U. será disponibilizada. Quando realizar uma compra bastará se dirigir ao atendente e dizer: “Ô, põe no meu C.U., por favor!”. E suas compras estarão pagas. E para os inadimplentes uma novidade, ao dar o calote você já não terá o nome sujo na praça, mas sim o C.U. sujo na praça. Imaginemos a bela cena: a gerente lhe explicando: ”O senhor me desculpe, mas não poderemos aprovar o seu crédito, pois o seu C.U. está sujo na praça!”.
E não é só isso. O seu C.U. servirá também como identificador. Em uma blitz policial, por exemplo, ao invés de procurar uma dezena de documentos bastará mostrar o C.U. O projeto Cadastro Único favorecerá também a causa da segurança em nosso país. Isso porque o meliante saberá que será facilmente reconhecido pelo seu C.U. e que será inutilizado por um período previsto em Lei. Certamente, isto intimidará o larápio, pois quem têm C.U. tem medo de perdê-lo.
A expectativa em torno do anúncio do projeto tem sido crescente. Entre as críticas que os criadores do Cadastro Único enfrentam a mais divulgada é referente a sigla do projeto. A oposição afirma que a nomenclatura causará embaraço a maioria da população, não permitindo assim que os benefícios do C.U. sejam gozados em sua plenitude. Até o momento não há acordo entre a oposição e o governo. Ao que tudo indica o governo irá insistir em dar seu C.U. para cada brasileiro.
Postar um comentário